Inscrições

Olá, estamos reformulando o sistema de inscrições, que logo retornará para melhor atendê-lo, por hora as inscrições devem ser feitas pela própria federação organizadora.
Aniversariantes do mês

02/12
Jenniffer Figueiredo de Meira Lima - PB
06/12
Rosen Lima dos Santos - PB
11/12
- PB
12/12
- PB
17/12
Maria Tereza Sarmento - BA
21/12
- PB
29/12
Lucas Dantas Medeiros - PB
 

Imagem 1
Imagem 2
Imagem 3
Imagem 4


Notícias

Pedro Veniss fecha o Pan Toronto 2015 em 5º lugar, repetindo seu resultado individual do Pan Rio 2007
27/07/2015 - Cbh

Na edição 2015 dos Jogos Pan-americanos, o Time Brasil de Salto ficou sem medalhas, mas com boa atuação e três conjuntos estreantes. A equipe formada por Pedro Veniss com Quabri de Isle, Eduardo Menezes com Quintol, Felipe Amaral com Premiere Carthoes BZ e Marlon Zanotelli com Rock’n Roll Semilly ficou em quarto lugar em 23/7. Na tarde deste sábado, 25/7, penúltimo dia de Pan, os três primeiros voltaram à pista do Caledon Equestrian Park nas imediações de Toronto para a disputa do individual geral.

Ao final melhor colocação foi de Pedro Veniss, 32, montando Quabri de Lisle, que ficou em 5º lugar depois de disputar o bronze com outros quatro conjuntos que fecharam os dois percursos iniciais com apenas uma falta. Entre quatro conjuntos do Time Brasil de Salto, somente Pedro já tinha experiência em Jogos Pan-americanos com a medalha de ouro por equipes e a 5ª colocação individual no Pan Rio 2007.

Eduardo Menezes, 35, e Quintol ficaram em 9º lugar, e Felipe Amaral, 24, e Premiere Carthoes BZ, em 11º, respectivamente, com 8 e 12 pontos perdidos na soma dos dois percursos. Sagrou-se campeão o experiente norte-americano Mclain Ward com Rotchild após desempate com com o venezuelano Andres Rodriguez montando Darlon Van Groenhove. Enquanto o bronze foi novamente para os EUA Lauren Hough montando Ohlala.



“Tivemos uma grande chance de vitória, eu e Pedro. O meu cavalo Quintol perdeu a ferradura na primeira volta e se desconcentrou. Fica uma decepção. A gente chegou aqui com muita vontade de ganhar medalha, não só experiência”, lamentou-se Eduardo Menezes, estreante na competição. Para ele, o que fica de bom é a certeza de ter feito a escolha certa há quatro anos, quando viajou para a Alemanha para testar um cavalo e saiu de lá dono dele. Quintol tinha 6 anos e era, para os padrões do hipismo, um cavalo barato. Apesar dos 8 pontos perdidos nessa final, quatro em cada volta, Eduardo e Quintol haviam terminado as três rodadas classificatórias em primeiro lugar, com três circuitos zerados. O que mostra a força do conjunto, que continuará treinando duro pensando em uma vaga em 2016.

“Foi uma coisa de sentimento. Provei o Quintol e na mesma hora liguei pro meu sócio: ‘Acho que acabei de conhecer o cavalo que vou levar para os Jogos Olímpicos do Rio’. Se os antigos donos tivessem sentido a mesma coisa, eu não teria tido recursos para comprá-lo. Hoje ele tem 10 anos, foram quatro anos de trabalho. A beleza do nosso esporte é essa, é você encontrar o botão mágico de cada cavalo, ver qual corre bem com você e prepará-lo. E ele tem sido a prova de que nem sempre são necessários milhões para se encontrar um grande cavalo”, comentou Eduardo.


Histórico do Time Brasil de Salto em Jogos Panamericanos

Os Jogos Panamericanos foram instituídos em 1951 e a primeira edição realizada em Buenos Aires, Argentina. O hipismo brasileiro fez sua estréia na 3ª edição da competição, em 1963, quando da primeira edição do Pan no Brasil, onde o palco foi a cidade de São Paulo (SP).

1963 - São Paulo – Brasil
Com uma 7ª colocação, a Equipe foi formada por Antonio Alegria Simões montando Rei Negro, Raul Lara Campos/Candonga, Cel. Renyldo Ferreira/Sultão e o Cap.Francisco Rabelo/Castigo. O melhor resultado individual foi o 5º lugar do Cel.Renyldo Ferreira e o 7º de Antonio Alegria Simões.

1967 – Winnipeg – Canadá
O Brasil foi medalha de ouro por Equipe e Prata Individual com Nelson Pessoa vilho montando GranGeste. O time dourado foi formado, ainda, por Antonio Alegria Simões/Samurai, José Roberto Reynoso Fernandez/Cantal e o Cel. Renyldo Ferreira/ Shanon Shamrock. Antonio Simões também faturou o 4º lugar no individual.

1975 – Cidade do México - México
A equipe ficou em 4º lugar e foi formada por Antonio Alegria Simões/Abeville, José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete, montando Original, Roberto Joppert/Swan, Ricardo Gonçalves Filho/Kony. O melhor resultado individual foi o 4º lugar de Alfinete.

1979 – San Juan - Porto Rico
A equipe foi formada por Antonio Alegria Simões/Estio, Elisabeth Assaf /Parabellum, Jorge Carneiro/Ponteio, Ricardo Gonçalves Filho/Black Imp. Na disputa individual os dois melhores resultados foram de Beth Assaf, 9ª, e Ricardo, 14º.

1983 – Caracas – Venezuela
Classificada em 6º lugar, a equipe brasileira foi formada por Jorge Carneiro/Aramis, Caio Sergio Carvalho/MC El Virtuoso, Luiz Felipe Azevedo/MC Tambo Nuevo, Vitor Alves Teixeira/Natural. Na disputa individual a melhor colocação foi de Cáio Sérgio, 8º, e Vitor Teixeira, 9º.

1991 – Havana – Cuba
Brasil conquista sua segunda medalha de ouro por Equipe com o time formado por André Johannpeter/Mississipi, Luiz Felipe Azevedo/Sivestre, Marcello Artiaga de Castro/So Suitor, Vitor Alves Teixeira/Zurkis. Na reserva estava Vinicius da Motta. No individual, Vitor Teixeira faturou a medalha de bronze.

1995 - Mar del Plata - Argentina
O Brasil leva sua terceira medalha de ouro por equipe com André Johannpeter/Calei, Nelson Pessoa Filho/Special Envoy, Rodrigo Pessoa/Tom Boy e Vitor Alves Teixeira/Attack Z. O melhor resultado no individual foi o 4º lugar de André Johannpeter.

1999 – Winnipeg - Canadá
O quarto ouro do Brasil por equipe foi conquistado na performance do time formado por Álvaro (Doda) Afonso de Miranda Neto/Arisco Aspen, André Johannpeter/Calei Joter, Bernardo Alves/Atlética Joter, Vitor Alves Teixeira/Jolly Boy. Na reserva estava Rodrigo Sarmento. Vitor Alves Teixeira conquista sua segunda medalha de bronze individual.

2003 - Santo Domingo - República Dominicana
O Brasil conquista o bronze por equipe no time formado por Álvaro (Doda) Afonso de Miranda Neto/Oliver Método, Karina Johannpeter/Faust de Roan, César Almeida/Salamandra Chapman Rouge, Bernardo Alves/Fort de Neuville Joter, além do reserva Pedro Paulo Lacerda. Na disputa individual, Bernardo Alves foi 8º, Doda Miranda, 12º, César Almeida, 20º, e Karina Johannpeter, 23ª.

2007 – Rio de Janeiro – Brasil
Em casa, o Brasil conquista sua quinta medalha de ouro por equipe em conquista memorável. O time foi formado por Rodrigo Pessoa/Rufus, Bernardo Alves/Chupa Chup 2, Pedro Veniss/Une Blanc des Blancs e César Almeida/Singular Joter II. Em final emocionante, o paulista César Almeida que não tinha ido bem no primeiro dia de competição zera os dois percursos e garante o ouro para o Brasil. Na disputa individual Rodrigo Pessoa conquista a medalha de Prata.

2011 - Guadalajara - México
Pela sexta vez consecutiva nos Jogos o time brasileiro subiu ao pódio, desta vez para receber a medalha de prata com Rodrigo Pessoa/HH Ashley, Alvaro Affonso de Miranda Neto/AD Norson, Karina Johannpeter/Dragonfly de Joter e Bernardo Resende Alves/Bridgit. Bernardo, em uma atuação impecável, levou o bronze, sua primeira medalha individual nos Jogos. A égua de Rodrigo sofreu uma lesão que deixou o conjunto fora da final individual.

2014 - Toronto - Canadá
A equipe formada por Pedro Veniss / Quabri d`Isle, Marlon Zanotelli / Rock´n Roll Semilly, Eduardo Menezes / Quintol e Felipe Amaral / Carthoes BZ ficou de fora do pódio fechando em 4º lugar.Os quatro brasileiros ficaram entre os Top 35 e, conforme a regra, três de cada país - incluindo os brasileiros Eduardo, Pedro e Felipe - foram para a Final Individual. Pedro terminou em 5º lugar, mesma classificação individual que no Pan Rio 2007, Eduardo em 9º e Felipe, em 11º.


Comente | Comentários desta Notícia (0)


Outras Notícias
federações FILIADAS

nossos PARCEIROS


mídias SOCIAIS




nosso ENDEREÇO

Circuito N-NE de Hipismo
Fone.:(81)3343-5970/(81)3343-4837 | hipismo@hipismonortenordeste.com.br

Av. Bernardo Vieira de Melo, 428 - Sala 204
Piedade - Jaboatão dos Guararapes - Recife-PE | CEP: 54.440-620