Inscrições

Olá, estamos reformulando o sistema de inscrições, que logo retornará para melhor atendê-lo, por hora as inscrições devem ser feitas pela própria federação organizadora.
Aniversariantes do mês

02/12
Jenniffer Figueiredo de Meira Lima - PB
06/12
Rosen Lima dos Santos - PB
11/12
- PB
12/12
- PB
17/12
Maria Tereza Sarmento - BA
21/12
- PB
29/12
Lucas Dantas Medeiros - PB
 

Imagem 1
Imagem 2
Imagem 3
Imagem 4


Notícias

Resolução com regras foi lançada pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária
14/02/2013 - Fonte: RuralBR e Clube Equestre

A saúde dos animais de estimação, para competição ou comercialização, ganha reforço com os novos critérios lançados pela Resolução nº 1.015, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, para hospitais especializados. A partir de agora, normas mais rigorosas relacionadas à segurança, atendimento e estrutura entram em vigor no país.

As regras valem tanto para animais grandes como pequenos. Entre as determinações, estão limpeza do local de atendimento, esterilização do material, presença de monitor e aspirador cirúrgico nas salas de cirurgia, além de bombas de infusão e mesa com escoamento. Os equipamentos precisam ser modernos e as instalações adaptadas de acordo com o tamanho.

"O transporte de pacientes em situação de urgência também deve ser feito por veículos específicos, dotados de equipamentos para que possa ser prestado o atendimento já durante o transporte", explica o conselheiro do CFMV Marcello Rodrigues da Roza.

A veterinária Rita de Cássia Campell, de Planaltina (GO), explica que no hospital em que trabalha as novas normas já são respeitadas. A demanda por atendimento chega a 35 animais por semana.

"Veio em bom tempo [a resolução] para que haja uma maior exigência de todos os profissionais, para que cada vez mais a medicina veterinária seja vista como um serviço. Que haja exigências, qualidade, como na medicina humana", destaca Rita de Cássia.

A adequação para os hospitais tem prazo de seis meses, sob risco de punição. A fiscalização fica a cargo dos conselhos regionais.

"Pode haver penas para descumprimento, desde penas pecuniárias, como também, responsáveis técnicos podem ser responsabilizados eticamente pelo não cumprimento dessas resoluções", afirma Rodrigues da Roza.


Comente | Comentários desta Notícia (0)


Outras Notícias
federações FILIADAS

nossos PARCEIROS


mídias SOCIAIS




nosso ENDEREÇO

Circuito N-NE de Hipismo
Fone.:(81)3343-5970/(81)3343-4837 | hipismo@hipismonortenordeste.com.br

Av. Bernardo Vieira de Melo, 428 - Sala 204
Piedade - Jaboatão dos Guararapes - Recife-PE | CEP: 54.440-620