O papel do médico veterinário. Luiza Leão e Guilherme Kubo

O papel do médico veterinário no acompanhamento dos cavalos de esporte.

O hipismo hoje em dia alcançou um nível em que cavalo e cavaleiro devem estar na melhor forma física e mental para que possam ter o sucesso desejado.
Como veterinários, procuramos ajudar os cavaleiros a manter a boa saúde e desempenho dos seus animais. Mas é bom lembrar que a saúde desses atletas não depende somente de nós, algumas práticas devem ser observadas por toda equipe (tratador, cavaleiro e ferrador):
• Prover o animal de água, concentrado (ração) e volumoso (feno e capim) de boa qualidade.
• Prover um ambiente limpo, arejado e iluminado.
• Regime de treinamento adequado às necessidades de cada indivíduo.
• Ferrageamento adequado para cada animal.
Cabe ao médico veterinário observar se essas regras de manejo estão sendo corretamente cumpridas, e assim orientar os outros profissionais. Além disto, cabe também a nós uma série de funções específicas e de extrema importância para que se tenha um melhor desempenho e maior tempo de vida útil destes animais, tais como:
• Detectar precocemente lesões e doenças que possam comprometer a vida e/ou a performance de cada indivíduo. O diagnóstico precoce é muito importante porque assegura menos riscos, menor tempo de recuperação, melhor prognóstico e menor custo.
• Montar programas de prevenção de doenças infecciosas e de endo e ecto parasitas (vermes intestinais, carrapatos, moscas).
• Prevenção de lesões do aparelho locomotor, através de detecção e correção de problemas que podem ser identificados através de exame clínico minucioso e exames complementares. Lembrando que a prevenção custa menos e impede que o animai necessite de longos períodos de recuperação, o que os afastaria das atividades físicas.
• Realizar através de exames complementares o diagnóstico dessas doenças, caracterizando as alterações, para que o clínico tenha base para dar ao proprietário a gravidade, o prognóstico e o tratamento, sendo que seu sucesso depende diretamente da qualidade desses exames. São eles:
o Exame radiológico é muito importante para que se identifique lesões em estágios iniciais ou que já estejam instaladas. Com a nova tecnologia da radiologia digital o diagnóstico se tornou mais preciso, uma vez que a qualidade da imagem digital é superior ao da radiologia convencional em filme. Podemos comparar entre uma tv em full hd e uma tv convencional.
o Ultrassonografia que é também de extrema importância e muitas vezes complementa o exame radiológico, sendo utilizado para partes moles (tudo que não é ósseo). Pela ultrassonografia podemos ver lesões de tendões e ligamentos (observando o local e a gravidade)
o Exames laboratoriais, que incluem exames de sangue, de outros líquidos e resíduos corpóreos, de pele e histopatológico.
o Endoscopia, utilizada para exploração de órgãos em busca de alterações e para coleta de materiais. Pode ser feito em vias respiratórias, trato digestivo, trato urinário e locomotor, como em articulações (artroscopia) e tendão (tenoscopia), sendo necessário o animal estar sob anestesia geral, nesses dois últimos casos.

A correta realização deste trabalho depende de acompanhamento veterinário semanal ou quinzenal por profissional de confiança. Dessa maneira, o veterinário desenvolve maior conhecimento do comportamento e problemas de cada animal, podendo cada vez mais implementar melhorias para que o objetivo final seja alcançado.
Cavalo saudável = desempenho de campeão e cavaleiro satisfeito.

Por Luiza Leão e Guilherme Kubo
Médicos Veterinários de Equinos
luizaleao@gmail.com
82-9381-0449
gkubo@terra.com.br